Tratamento para Estrias

tratamentos para estriasOs melhores tratamentos para estrias

Se existe algo que tira o sono de muitas mulheres, com certeza é a preocupação com a aparência e a estética, e neste caso se inclui o surgimento de estrias em variadas partes do corpo. Elas surgem quando as fibras elásticas que sustentam a camada intermediária da pele se rompem, sendo muito comum aparecerem durante a adolescência e a gestação.

As estrias possuem vários graus de classificação e podem ser definidas pela coloração que apresentam. As estrias avermelhadas ou arroxeadas são mais recentes, e aos poucos irão tornar-se brancas. A boa notícia é que hoje em dia, a tecnologia permitiu que vários tratamentos para estrias fossem aperfeiçoados, suavizando ou acabando de vez com estas marcas tão indesejadas.

São vários os novos tratamentos para estrias disponíveis no mercado. O ideal é que a escolha do procedimento mais adequado seja realizada junto com o dermatologista, que irá avaliar a pele e as estrias de cada paciente individualmente.  Quanto mais cedo os tratamentos forem iniciados, melhores serão os resultados, portanto não demore a procurar o médico. Agora, vamos as opções mais indicadas:

  • Hidratação: Beba água! A recomendação é simples e pode parecer antiga, mas é extremamente eficaz. Ingerir cerca de 2 a 3 litros de água por dia garante o bom funcionamento das fibras de colágeno da pele, preservando a elasticidade e auxiliando na prevenção de futuras marcas;
  • Cremes para estrias: O mercado disponibiliza uma incrível variedade de produtos que prometem minimizar a aparência de estrias. Os cremes dermatológicos geralmente possuem melhor custo benefício do que os comerciais, e devem ser procurados os produtos que utilizem algum tipo de ácido associado ao hidratante. Este tipo de produto também é recomendado para prevenir estrias durante a gravidez, mas é preciso ter o cuidado de consultar o médico para receitar o creme mais adequado a ser utilizado nesta fase.
  • Peeling:O peeling é um método que consiste na descamação da pele tratada, que aos poucos passa a melhorar a textura da pele estimulando a produção de colágeno das camadas mais profundas. Este método é muito indicado para o tratamento de estrias mais escuras e outros tipos de manchas na pele.
  • Dermoabrasão: É um procedimento que esfolia a pele, removendo as camadas superficiais e provocando a renovação das camadas mais profundas. Isso leva a um novo processo de cicatrização que conseqüentemente irá melhorar a aparência das estrias.
  • Dermaroller: Este é um tratamento novo, utilizado também para flacidez, cicatrizes de acne e rugas. Basicamente, é um rolo que possui micro-agulhas que são passadas diversas vezes na área desejada, causando uma pequena lesão que irá estimular a produção de colágeno e elastina, retraindo a pele.

Fora os procedimentos descritos aqui, existem muitos outros métodos que estão continuamente sendo testados e aperfeiçoados por especialistas do mundo inteiro quando se trata de tratamentos para estrias. A única pessoa que poderá avaliar o seu caso em específico e recomendar o melhor tratamento é o dermatologista, por isso não deixe de consultar o médico antes de se submeter a qualquer um destes procedimentos estéticos.

Como já percebemos no artigo anterior, as estrias são o pesadelo de muitas mulheres, e de alguns homens também. Felizmente, hoje é possível encontrar várias opções em tratamentos para estrias, como já foi apresentado. Neste artigo, iremos listar mais opções de tratamento para estrias mesmo caseiros que funcionam, trazendo ótimos resultados.

  1. Radiofrequencia fracionada: Na Europa, este tratamento é considerado o top de linha. Nesta tecnologia, a eletricidade é utilizada através de radiofreqüência subablativa fracionada, fazendo com que a energia penetre profunda e homogeneamente na pele renovando a derme, mas com a vantagem de não machucar a superfície tratada, como acontece com a maioria dos tratamentos. Assim, as estrias apresentarão menos relevo e pele fica mais lisa e firme. Este procedimento pode ser realizado em todos os tipos de pele, e apresenta até 90% de eficácia, com resultados visíveis a partir da segunda sessão.
  2. Subcisão: Neste procedimento para o tratamento de estrias, ocorre a separação do tecido da pele na região tratada a partir do tecido mais profundo da estria. É realizado com o auxilio de uma fina agulha, e ao ocorrer a cicatrização do local, a tonalidade das estrias irá ficar mais próxima do tom da pele e mais suave também. É mais funcional se for associada a outros tratamentos complementares.
  3. Infravermelho + ácido retinóico: Um aparelho que possui uma ponteira de cristal irá disparar seus raios infravermelhos na pele, que ao aquecer irá se retrair e estimular a produção de novas células de colágeno e elastina. Alguns minutos depois, é aplicado ácido retinóico, que irá estimular o aumento das fibras de sustentação da pele, deixando mais firme.
  4. Luz intensa pulsada + ácido retinóico: Neste tratamento, a luz intensa pulsada é aplicada para promover a regeneração das estruturas da pele e ao mesmo tempo tratar a aparência avermelhada, causada pela dilatação dos vasos sanguíneos. Em seguida, o ácido retinóico é aplicado com o intuito de otimizar a ação da luz pulsada.
  5. Galvanoterapia: Neste procedimento é utilizado um aparelho de corrente galvânica, que produz estímulos elétricos que irão promover a penetração de substâncias químicas nas camadas mais profundas da derme, favorecendo a formação de colágeno e elastina.
  6. Vitamina C + luz pulsada: Ocorre a injeção da vitamina C na pele através de uma fina agulha, na camada mais superficial. O produto irá agir nos vasos sanguíneos que são os responsáveis pela aparência avermelhada das estrias, e irá deixá-las menos visíveis. Logo após é aplicado a luz pulsada, que através de disparos sobre o local irá promover a contração da pele e desta maneira, afinar as linhas.

Todos estes procedimentos estéticos podem ser realizados por médicos e especialistas nesses tipos de cuidados, contudo só devem ser realizados após uma profunda avaliação do dermatologista. Cada caso deve ser analisado individualmente, pois como são procedimentos que agridem a pele, algumas pessoas podem apresentar maior sensibilidade às lesões, queimaduras ou manchas na pele, que caso ocorram são difíceis de tratar. Reações alérgicas também devem ser afastadas com informações sobre o histórico do paciente, assim como características genéticas que possam vir a interferir nos resultados durante o tratamento para estrias.

Tratamentos Caseiros Para Estrias

As estrias e até o antes e depois delas realmente são um incômodo para homens e mulheres. Provocadas pelo estiramento da pele, que acontece durante fases como adolescência, gravidez, ou ganho de peso, as técnicas existentes para o tratamento de estrias são muitas, e há também a opção de tratamentos caseiros, para aqueles que precisam economizar ou que no momento não podem pagar por um tratamento estético.

As técnicas caseiras basicamente consistem em esfoliação e hidratação, e funcionam mais como prevenção contra o surgimento de novas estrias. Como as estrias surgem com o rompimento das fibras elásticas, para evitar que elas apareçam a pele deve estar devidamente hidratada e resistente.

·  Rosa mosqueta: Muito conhecida por ser um Conhecido para o tratamento natural contra estrias, o óleo de rosa mosqueta auxilia na cicatrização. É recomendável para estrias ainda vermelhas ou arroxeadas, que estão no seu início do processo de inflamação.

  • Azeite e açúcar: Para auxiliar na prevenção de estrias e evitar o surgimento de outras, esta dica funciona como um peeling, que irá remover as células mortas e auxiliar na hidratação da pele. Basta misturar o azeite ou óleo de oliva com açúcar cristal e aplicar na região com movimentos circulares pelo menos uma vez na semana.

·  Creme com vitaminas: Combinar cremes hidratantes com vitaminas é um procedimento muito eficaz, que irá manter a pele hidratada e nutrida. Basta misturar 1 lata de creme Nivea, 1 tubo de hipoglós, 1 ampola de vitamina A e 1 vidro de óleo de amêndoas. Esta mistura deve ser armazenada em local refrigerado e pode ser utilizada todos os dias na região afetada pelas estrias.

·  Aloe Vera: A Aloe vera, ou babosa é uma planta muito conhecida por suas propriedades terapêuticas. Bata no liquidificador ¼ de xícara de aloe vera em gel, ½ xícara de azeite, 6 cápsulas de vitamina E e 4 cápsulas de vitamina A e mantenha a mistura na geladeira. Utilize diariamente sobre a área afetada.

·  Água: Manter o corpo hidratado auxilia a proteção da pele contra muitos tipos de problemas. Uma pele hidratada desintoxica os poros naturalmente e restaura a elasticidade, o que vai ajudar muito a acabar com estrias. Procure beber de 2 a 3 litros de água diariamente.

Se durante o tratamento você se sentir incomodada com as estrias mais aparentes, como nos seios, por exemplo, pode usar algumas estratégias para disfarçá-las, como corretivos e maquiagem em tons da pele, que irão esconder as marcas momentaneamente.

Os tratamentos caseiros para estrias são mais eficazes durante a fase inicial das estrias, ou para evitar o surgimento de novas marcas, principalmente durante a gravidez.  Na fase inicial, elas têm a aparência mais avermelhada e por vezes atingem também o tom roxo, podendo em alguns casos até mesmo apresentar prurido. Durante esta fase, a pele ainda está em processo de inflamação, então o procedimento terá melhor resultado se for iniciado com freqüência e rapidez. Quando elas têm a aparência branca, já estão cicatrizadas, então nestes casos, um tratamento para estrias com esteticistas e dermatologistas será mais adequado.